Quando o hábito se transforma em arte

Temos muitos hábitos. Alguns deles pouco instintuais, como escovar os dentes, vestir-se de acordo com o contexto, dirigir automóveis, pintar quadros, realizar postagens em blogs, entre outros.

Arte da pintura, foto do Patriarca Moy Yat

O hábito não transforma o complexo em simples, mas ao ser adqurido por um esforço consciente pode alcançar o nível de arte, de um meio para a exposição de uma excelência pessoal. Quando alguém olha um artista, tudo parece simples. Mas um observador adulto sabe que essa simplicidade é apenas aparente, que na verdade é resultado do trabalho. Como artista marcial, a busca por ser excelente em uma atividade qualquer, que também pode se elevar a arte, é expressão do Kung Fu desenvolvido pelo sistema Ving Tsun.

Lançamento do livro Tao do Surf. Na foto, o autor, Mestre Sênio Julio Camacho

O hábito vindo das postagens frequentes do meu Si Hing Thiago Pereira no atual "A Journey of Ving Tsun Life", antigo "Blog do Pereira", me faz pensar como Kung Fu é de fato esforço paciente, que quanto mais alto o nível, mais sutil se torna. Sinto a sutil e fundamental influência do meu Si Hing em cada postagem que realizo neste blog, em cada pedido realizado pelo nosso Si Fu para que tulizemos este instrumento.

Imagem retirada de uma das postagens bem-humoradas do antigo "Blog do Pereira"

Mensagens populares deste blogue

A extensão da prática para a conduta

A humanidade no movimento feito solitariamente